Curiosidades

Confirma abaixo algumas curiosidades sobre as matérias primas utilizadas nos produtos Donabela


Sementes de mostarda

Sementes de mostarda são as pequenas sementes das várias plantas de mostarda. As sementes têm cerca de 2 mm de diâmetro e têm cores que vão do branco amarelado ao preto. São especiarias importantes em muitas cozinhas regionais. As sementes são obtidas de três plantas diferentes: mostarda-pretamostarda-castanha e mostarda-branca.

Na Índia as sementes de mostarda são utilizadas na culinária há mais de dois mil anos.

Na França as sementes de mostarda são usadas como especiaria desde 800 d.C., e encontravam-se entre as especiarias que os exploradores do século XV levavam nas suas viagens.

Gautama Buda contou a história de uma mãe enlutada e a semente de mostarda. Ao perder o seu único filho, uma mulher leva o corpo dele a Buda para que este o cure. Buda pede-lhe que lhe traga uma mão-cheia de sementes de mostarda de uma família que nunca tivesse perdido um filho, marido, pai ou amigo. Ao ver que não consegue encontrar uma tal família na sua aldeia, a mulher dá-se conta de que a morte é comum a todos, e que ela não pode ser egoísta no seu luto.[1]

No Alcorão, Deus diz que as balanças da justiça serão usadas no Dia do Juízo, e nenhuma alma sofrerá a menor injustiça. Até o equivalente a uma semente de mostarda será contabilizado, pois Deus é o mais eficiente dos contadores.[2]

Textos judaicos comparam o universo conhecido ao tamanho de uma semente de mostarda para demonstrar a insignificância do mundo e para ensinar a humildade. Jesus comparou o Reino dos Céus ao "grão de mostarda que um homem (...) semeou no seu campo; o qual é realmente a menor de todas as sementes; mas, crescendo, é a maior das plantas e faz-se uma árvore" (veja Parábola do Grão de Mostarda). Disse também que se o homem tiver fé como um grão de mostarda, moveria montanhas (ver Lucas 17:6 e Mateus 17:20).

 

Fonte: Wikipédia

Ketchup

ketchup [quetchâp] é um molho de origem chinesa, introduzido no Ocidente através da Malásia, onde o ingrediente principal era o cogumelo.[1][2] Nos Estados Unidos surgiu o ketchup de tomate, utilizado comumente para temperar pratos de fast-food tais como hambúrgueres e batatas fritas.

Acredita-se que o ketchup atual tenha sua origem no molho para peixes da cultura chinesa chamado ketsiap ("molho"). Na Malásia, uma outra versão deste mesmo molho tem o nome de kechap, que significa "gosto". O molho oriental foi levado aos Estados Unidos pelos ingleses. Nos Estados Unidos, o molho sofreu alterações, passando a ter, como seuingrediente principal, o tomate, e sendo rebatizado de ketchup.

Fonte: Wikiédia